Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUANDO CONHECI FLAVIA (PARTE 2)

Continuando.. tomamos banho juntas, Flavia e eu não desgrudávamos mais nossas bocas, aprendia o máximo com minha instrutora que me acariciava todo meu corpo e alisando suas costas, sentia seus arrepios que elevava nossa excitação. Descendo para seu pescoço, queria dar chupadas para deixar marcas, porem dava beijos que faziam Flavia ficar com a respiração ofegante enquanto a água morna escorria entre nossos corpos nus. Segurando seus seios: segurava o volume, apertava-os e dava mordidas de leve para deixar seus biquinhos duríssimos, descia mais um pouco em direção a sua barriguinha, dando beijos e mais beijos enquanto com as mãos, uma alisava entre suas coxas e a outra excitava seu clitáris, sentia Flavia tentar se segurar nas paredes, porem não conseguia, pois como estávamos molhadas, tinha dificuldades de se equilibrar.

Beijava no começo de sua xaninha, Flavia colocou sua perna esquerda sobre meu ombro, via aquela coxa a minha merce, comecei alisando-a para sentir sua respiração ficar mais ofegante e por fim comecei dando beijos demorados que faziam estralhos quando terminava, minhas mãos passeavam pelas nadegas dela que a faziam levantar de tanto prazer, seus lábios me mostravam que estava indo bem, pois um sorriso brotou da boca de Flavia que mordia seus lábios para segurar os gemidos mais altos(intensos) que poderiam alertar os vizinhos.

Vendo aquela xaninha pequenininha, com poucos cabelos na parte superior e que me parecia, raspadinha nas partes inferiores. Fiquei olhando admirada e apetitosa para suga-la e dando minhas primeiras lambidas, sentindo seu corpo começar a se contorcer, esfregava suas pernas e as abria encontrando aquela xaninha começando a babar, voltei a lambe-la novamente, agora com mais vontade, coloquei uma de suas pernas no meu ombro e excitava seu clitáris com a língua, enquanto isso chupei um dedo e introduzi em sua xaninha que pedia mais, chupei o segundo e enfiei, sentia agora o corpo da Flavia começar a dar reações de prazer, sua respiração ofegante dava lugar aos gemidos medios controlados pela mordidas de lábios e segurando meus cabelos, senti em poucos minutos que iria gozar, pois me fez quase sufocar enterrando minha boca para poder degustar todo seu melzinho.

Ficamos ali: Flavia em pe encostada na parede recuperando seu fôlego e eu ali ajoelhada lambendo sua xaninha sem menor sinal de cansaço e alisando suas pernas, levantei-me olhando para minha instrutora enquanto percebia que ela recuperava o fôlego, me deu um longo beijo que me fez perder o ar de dentro dos meus pulmoes e pegou a toalha me pedindo para espera-la, pegou sua mochila e vendo que escondera algo dentro da toalha, me pediu para fechar os olhos e me perguntando onde estaria o controle do som e ao mesmo tempo fechando a porta para não sermos incomodadas. Vendo aqueles dois volumes paralelamente, fiquei pensando o que seria e me mostrou, dois consolos compridos e gorssos acho que deveria ter de 22X6cm para mais, me meu para aprendemos a segunda lição: sexo oral ou o famoso boquete, fiquei sem saber o que fazer em primeiro momento, porem minha instrutora me mostrou como fazia e senguia com que ela me mostrava, em poucos minutos, chupava como uma verdadeira putinha, pegou d minhas maos e enrroscou os dois fazendo-os tornarem um sá, fiquei ate com um medo pelo tamanho que aquilo se transformou.

O proximo passo era colocar a camisinha nele, me pediu para segura-lo enquanto tirando a camisnha, colocou na boca e forçando com a lingua, o encapou aquele consolo de uma maneira que nunca havia visto. Agora me dando a camisinha, me pediu para fazer o mesmo processo, no começo foi complicado, porem depois de duas ou três tentativas consegui colocar, agora ela me pegou colocando contra parece e abriu minhas pernas e dizendo: Vai ver estrelas como jamais vai ver! E passou na minha xainha e quando percebi, era tarde demais, ela deu uma “enterrada” que vi estrelas e minhas pernas bambeavam e pensava que não iria suportar aquele ardor que minha xaninha sentia. Com as duas mãos na parede e uma das mãos de Flavia sobre a minha, a outra me segurava pela cintura forçando as metidas com toda a força que tinha, naqueles primeiros “vai-e-vem” sentia o ardor da minha xaninha consumir-me dos pés a cabeça, porem depois de alguns minutos de transa, começava a sentir prazer naquilo, o ador dava para suportar e a sensação que começava a gemer, Flavia me fala o que tinha que fazer, como gemer e aproveitando que estava gostando, enterrava uma grande parte dentro de mim que me fazia rebolar para diminuir a dor.

É assim que os homens fazem putinha – dizendo enquanto forçava as estocadas. – Lembre-se disso para sempre! Fiquei um pouco assustada com sua voz, porem sentia minhas pernas tremerem e a começar ter meu segundo orgasmo daquele dia que ficaria marcado na minha vida. Me puxando para a cama, via os raios do sol da janela aberta e Flavia atrás de mim me segurando, estava toda dominada a ela, e não tinha forças para combater, me colocou de quatro no canto da cama e quando abaixei a cabeça vendo entre minhas pernas, meu melzinho escorrendo na beirada e outros escorrendo pelos lados das coxas. Vendo o tamanho do consolo, fiquei assustada e me segurando pela cintura, começou colocando cm por cm e sentindo aquilo me preencher por inteira, fiquei segurando meu travesseiro e mordendo meus lábios para conseguir segurar meus gemidos, porem quando colocou ate onde havia ido, queria mais, pedi mais e não acreditando, enterrou mais um pouco com aquela força descomunal, soltei um gemido de dor de prazer e cai de cara na cama, Flavia pegou em meus cabelos e trazendo minha cabeça para cima novamente, começava a bater em minha bunda e a enterrar em estocadas fortes todo aquele consolo dentro de mim, olhando entre minhas pernas, colocou o outro consolo em sua xaninha e ficamos ali, ela metendo em mim e eu metendo nela, quando cansou retirando aquele consolo adoravel, pude ver o que Flavia fez comigo e um vazio que tomou o espaço, sentia o ar frio entrando e tocando minha espinha e espalhando pelo corpo num arrepio inacreditável.

Espero que tenham gostado desse e de outros contos que relatei. Poderiam votar? Thank`s! Desejam falar comigo: [email protected] e tenham uma átima excitação..

bjus

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos cadelaSubrinha sapeka adora usa ropinha provokante para da para mimconto punheta depois futebolcontos eroticos comeram minha noiva e transformaram ela emconto seduziu heteroconto maridoviadocontos quis dar pra um travesticontos bem quente de casada e sua intida lesbicaContos zoofilia traicoes caninacunhada casada e timida linda contosme comeram na baladacontos eroticos jingridcontos matei minha vontade sem querercontos porno de comeram minha namoradaConto erotico Gay gozei dentro do cucontoseroticos cagando na boca do viadoconto eroticos de garotospodolatria com a mulher do meu amigo conto eroticoajudei meus amigos com a mae contoconto herotico engravidem uma branquinhaDelirando na pica do irmão contosBrincando de casinha conto realcontos descobri esposa contos eroticos nane descomunal"fui dar mole e ele crew" cuzinhojumenta descendo o pau todinho no c* do gaycontos eróticos fui Penha a força por doiscontos pica com cheiro de bucetacontos eriticos pique esconde sofaBrincando com os leitores contos eroticoseu quiero dois paus na buceta contos eróticoscontoseroticos sem querecontos novinhascontos eroticos na rua adrenalinacontos com fotos esposas com a buceta cheia de porra de negrosContos eroticos O pai da minha amigaContos eroticos de casadas safadas que traicontos eroticos sou viuva tenho um sobrinho novinhocontos eróticos chupa querido aiiii chupa a bucetacontos bebendo gozo do militarcontos minha tia humilhando meu tiocontos eroticos sou assediado pela m mae e m, irmacontos com fotos tia e sobrinho baixinho realconto banhando a filhinhacontoseroticosdegaysconto erotico com meu sogro peladomeu genro comedor de cuMãe mamando pau do filho contoseroticosconto.erotico nao resistie estuprei o filho da vizinha no banheiro ele desmaiouxnxx de imtiado estrupa a sua sobrinha rasgamdo a ropa delacontos eroticos coroa morena dos 50 anos com shortinho de lycra mostrando seu pacotaocontos eroticos gay.treinadorfudode a sogra deliciaContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha IrmâDei o cu pro policial, quase me rasgameu padrasto me iniciou na zoofiliaconto vilma bety decimo parteSou gay e tranzei com um travest contos eroticoxxvideo onibusdormindo ao lado conto eróticochama Laura para ir comigo lá no a f*** com gaya amiga da minha prima conto erótico contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de cú de irmà da igrejacontos eroticos comendo a prima na casa ao ladocontos o primo claudiocontos de cú de irmà da igrejadei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoprovocações de mãe parte 2 conto eróticoeu e maninha fudemos gostosocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos, minha filha e suas amiguinhaso preto fodeu-me contohistória verdadeira de sexo entre homens bi sexual no banheiro metrô trem ônibuscontos eróticos de casadas evangelicas vagabundas dando tudo por tesãocontos eroticos minha gostosa de shortinho.branco marcando a calcinhaFui Comida pelos colegas do colegios contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos minha primeira vez a tresContoserotcos surpresa para meu marido no seu aniversárioConto corno triangulo primeira gozada internacontos eroticos vovô pai e maeporn contos eroticos negao foi entregador fudeu minha esposaAdoro usar shortinho feminino e calcinha fio dental afeminado contoscontos eroticos adoro tomar leitinho do papaicontos eroticos incesto pai encoxado filhas avo encoxado netaszoofiliacoroas boasconto erótico sentada melcontos de cú de irmà da igrejaxvideos suspreendendo o filhoContos Eroticos traficantemeti minha esposa no porre contoscontos eróticos caminhoneiro safadoporno fui estudar na casa da prima gostosa e ela dise que ia ter aula de fide