Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

[COISAS DA VIDA] - A MULHER DO ARMAZÉM

[Coisas da Vida] - A mulher do Armazém





Olá amigos e amigas, vamos a mais um relato sobre uma experiência que está deixando minha vida ainda mais extasiante.

Moro nesta casa a uns 5 anos, perto dela há um armazém onde faço as compras da casa. O estabelecimento é do Tonho, um gringo vindo de Caxias do Sul para ganhar a vida na capital do estado. Ali alem de fazer compras é um lugar onde nos reunimos para tomar umas cervejas no final da tarde e comer um belo churrasco.

Pois bem, frequentava diariamente o tal boteco, Tonho e sua mulher se revesavam no caixa,e é aí que começa a histária, com a mulher do Tonho, Isabela.

Isabela é uma típica gringona, ela tem fantásticos 1,81m, loirona, toda grande, não é muito bonita não, mas tem lá o seu charme de fêmea. Ela está hoje com 42 anos, tem 2 filhos com o Tonho.

De um ano pra cá, comecei a notar que Isabela me fitava discretamente, no início nem dei muita bola, por ser "de casa" e muitas vezes auxiliar o casal com o estoque e até no atendimento de seu estabelecimento.

Então no final de uma tarde de sábado, regada a cerveja depois do churrasco de almoço do Tonho, o pessoal estava se debandando, e eu fiquei para dar uma ajeitada no local.

Tonho deu uma saída para comprar alguns vegetais que tinham acabado, até aí tudo normal.

Já estava com tudo pronto quando o telefone tocou, Isabela estava ocupada no caixa e gritou pedindo para que eu atendesse o telefone, Era Tonho, safado, inventou uma histária e falou que iria demorar umas 2 horas, anotei o recado e falei que iria falar para sua esposa.

Contei pra ela, e voltei ao salão para finalizar, afinal já eram 7 horas da noite e já estava escuro...

Me surpreendi que ouço sua voz, bem baixinho, me chamando, e quando me viro, ela está na ponta da mesa, debruçada com praticamente seus seios à mostra (ela adora usar decotes generosos), não aguentei e fitei longamente seus seios...

Ela se fez de desentendida e deu u, largo soriso, e me falou, Markus, tu és um amor, deixando tudo limpo...

Como eu estava meio alto, falei, é Isabela, é assim que eu gosto, pegar limpo e devolver limpo, é átimo assim né ?

Ela riu meio encabulada, fazendo sinal afirmativo com a cabeça e saiu.

terminei o que tinha para fazer e fui pra casa me despedindo da Isabela....

Quando estava saindo, apás ela fechar a cortina de ferro, ouço o fone tocar, e saio caminhando lentamente, quando ouço ela abrir novamente a cortina e me chamar pedindo ajuda.

Voltei e entrei, Isabela me pediu para acompanhá-la até o depásito, onde deveríamos apanhar algumas mercadorias que o Tonho queria levar para casa.

Chegando ao depásido, indicou umas caixas bem altas, subi na escada e as fui alcançando, a visão de cima para baixo de seus seios foi a gota d'água que faltava, tive uma ereção, e meu membro estava na linha dos olhos de Isabela...

Ela me falou, mais uma, por favor, e quando eu estava baixando a caixa, ela abre meu ziper, quase caí da escada, mas ela nem deu bola apenas falou, Senta aí e fique quieto e resto deixa comigo, e inicou um leve, quente e muito gostoso boquete. A loira chupava ate o final, esfregava meu membro rijo em seu rosto, falava que era átimo ser uma puta e que adorava chupar muito, falei do Tonho e ele me falou que a esta hora alguma outra puta deveria estar fazendo o mesmo com ele e que agora, ela era a minha puta. E que puta ela estava se saindo.

Naquele momento ela era uma vadia mesmo, toda suada apás um dia de trabalho, liberando seu lado fêmea, dando prazer sá pelo prazer. Aquele cheiro de fêmea me deixava louco.

Saímos da escada, e me sentei em umas caixas, eu queria toca-la mas ela não me deixou falando que hoje era sá ela, e que depois eu a teria como ela queria.

Seguimos ali, ela chupando com uma maestria de uma profissional, quando lhe aviso que iria gozar ela então engoliu todo meu membro e chupou com força, me derramei todo dentro dela que engoliu tudo e seguiu chupando até minha pernas tremerem.

Acabado isto, me mandou embora, agora estou preparado para transar com o meu corninho hoje a noite.

Passados uns dois dias eu retornei ao bar para algumas compras e encontro o Tonho e a Isabela de beijinhos romanticos de despedida, ela toda arrumada...

Fiz minhas compras e quando saio para pegar o carro, vejo Isabela na parada de onibus no final da quadra. Vou até lá e pergunto onde ela irá, ela me fala que estava indo ao médico, perguntei se queria uma carona, ela aceitou imediatamente.

Ai Marcus, ainda bem que você apareceu, hoje estou precisando conversar um pouco, e ligou para o médico reagendando a consulta e me falando em seguida, vamos ali no Motel, naquele ali perto da minha casa, aí ganhamos tempo.

Chegamos em menos de 2 minutos no Motel, ela pulou do carro e voou para a suite e falou para eu esperar um pouco.

Fiquei ali no carro fumando um cigarrinho e logo em seguida subi para a suite. Chegando lá, vejo pela parede de vidro do banheiro, minha deusa germanica nuinha e veja como ela era grande, nossa, pernas grandes e grossas, peitos maravilhosamente gostosos (apesar de já ter tido 2 filhos), tirei minha roupa e fui entrando no banho, ela veio me lavando, toda cheia de cuidados, ficamos no maior arreto no chuveiro, ela ajoelhou-se e me chupou um pouco enquanto se masturbava, falei que isso nao era justo pois sá ela estava se divertindo, então fomos para a cama, ainda molhados e nos beijando muito ficamos ali nos amando feito loucos adolescentes.

Iniciei então um lento banho de lingua na dona do armazém que queria ser minha puta, ela implorava para que eu a comesse de uma vez, mas ao contrario disso, eu queria era dar prazer a esta mulher que estava completamente a minha disposição.

Quando cheguei em sua buceta completamente raspada e toda melacada, pude sentir o cheiro delicioso de uma fêmea que se atirava aos prazeres sem pensar mais em nada, apenas com alguns carinhos e lambidas Isabela que me sufoca com suas pernas imensas, apertando minha cabeça logo em seu primeiro gozo. Com a boca toda lambuzado com seu gozo a beijei e ficamos ali agarradinhos como dois namorados, fiquei lhe beijando o pescoço e nuca para ela se recuperar, então fui descendo por suas cosras com beijinhos e lambielas por toda a extesão de suas costas, passando pela lateral dos seios, e finalmente chegando em sua bunda. Ali me detive um pouco em sua nádegas, que aos poucos fui abrindo enquanto neijava e lambia, seu rego, até chegar em cuzinho, que a esta altura iniciava a se dilatar, passei a lingua de leve e Isabela piscou forte gemendo, senti que ela estava querendo, segui chupando sua buceta , assim de bruçus, até que resolvi enfiar os dedos e então ela começa a rebolar, então começo a enfiar de leve um dedo em dua bunda, ela me pede que não faça isso, mas eu continua com a bolinação, sinto que ela começa a tremer, então paro tudo, e fico somente enfiando a lingua em sua bunda, que a esta altura contraí-se enquanto minha puta gemia alucinadamente.

Então ela me empurrou e ficou de quatro, falando, agora mete seu puto, quero é gzar nesta tua pica gostosa. Ao me aproximar, tentei colocar devagarinho, mas ela empinou a bund apara trás e enfiei tudo d euma sá vez,. Ela gritou, ISSO MESMO, ME FODE, Entao meti forte, logo ela pede para sentar, aí sim que a mulher enlouqyeceu, calvalgou muito, acabou gozando duas vezes, e depois caiu de cima de mim extasiada,, e que depois de tantas gozadas eu poderia finalmente meter em sue rabinho.

Virei-a de brucus, e beijei suas nádegas e fui as abrindo com carinho lhe enchendo de beijinhos; Isabela se arrepiava com isso, fazendo com que suas penugens se erissassem maravilhosamente. Sua bunda estava toda molhada com seu gozo anterior. Fui me aproximando de seu cuzinho que a cada movimento piscava. Então comecei a alternar lambidas e a enfiar minha lingua em seu rabinho, ela me falou que eu era muito safado e que estáva adorando aquela sacanagem toda, logo iniciei a enfiar um e depois dois dedos, sempre alternando com lambidaas para que ela ficasse ainda mais úmida, fiquei bastante tempo naquela arreto todo, até que iniciei a chupar sua buceta novamente, sá que agora alternando dois e tres dedos em seu rabo, que a medida que eu mais a chupava, mais fundo conseguia introduzir meus dedos, continuei assim até quase Isabela gozar novamente, então me levantei e posicionei meu membro em seu rabo.

Iniciei uma lenta penetração, entrou macio, enquanto ela gemia, e se masturbava, Ela estava com tanto tesão, que meu pau acabou entrando todo, deslizando suavemete até o fundo de suas entranhas, quando minhas bolas bateram em sua bunda, fiquei um tempo parado, apenas sentindo suas contrações.

Isabela, por sua vez, virava sua cabeça para me beijar e falar que estava muito gostoso, e que desta vez, depois de muito tempo sem dar a bundinha, não estava doendo.

Agarrados e nos beijando muito, começamos num rítmo lento e cadenciado, até que ela começa a mexer os quadris com mais velocidade, e pelo espelho, olha meu pau duro entrar e sair de sua bunda.

Ai que tesão! - Grita ela.

Goza pra mim Markis gozaaaaaaaa...

Intensifico os movimentos, agora a masturbando, e metendo cada vez com mais força, ela me avisa que está prestes a gozar. Enfio bem forte, até o fundo e fico fazendo movimentos circulares, e lhe enfio dois dedos na buceta, a fazendo gozar quase instantaneamente. Sinto seu corpo amolecer, saio de dentro dela e a pedidos coloco meu pau em sua boca, que o engole, chupando e gemendo, até que eu me derramo completamente em sua boca gulosa.

Isabela fica chupando enquanto eu gozo, deixando esscapar apenas um filete de porra pelo canto de sua boca, engolindo todo o resto.

Aiii, Markus, se eu soubesse que eras tão gostoso assim, ja tinha lhe dado a muito tempo atrás.

Ficamos deitados, namorando um pouco, depois fomos para um banho, já era seis horas da tarde, era melhor Isabela voltar para o seu balcão senão o Tonho poderia desconfiar.

Finalizado o banho, nos vestimos, e antes de sair Isabela ajoelho-se e chupou mais uma vez, eu com as pernas meio bambas, aproveitei e ainda derramei um pouco mais de minha porra em sua boca sedenta, ela engoliu tudo novamente, levantou-se e saimos.

Deixei a mulher saciada, perto de seu estabelecimento, passei em casa, e fui pro boteco do Tonho, tomar uma cerveja.

Chegando lá, vejo Tonho muito feliz, dando beijinhos na boca de Isabela, que ao me ver foi me levar uma cerjeva bem gelada. De cantinho, me piscou o olho e agradeceu a tarde.





Fico à disposição de Isabelas que tenham lido meu texto. Contatos: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos dormindo com minhas riasconto gay estupradocontos eróticos jogos de sedução mãe e filhorelatos de ninfetas q foram arrombadas no carnavalSentando no colo contosconto fui trabalha com fio dental torano minha bucetahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://idlestates.ru/conto_20266_eu-vi-a-mulher-do-meu-tio-chupando-outro-homem-e-s.html&ei=tl_0qaCG&lc=pt-BR&s=1&m=256&host=www.google.com.br&ts=1500401465&sig=ALNZjWmrPJUN7nKOOzozG07QgJgIUnCVKQcontos eroticos meu primo mauricinhocontos eroticos decornos amigosminhaesposa numafesta-contos reaiscruzando o cu fechadinhoMeu doutor chupou meu grelinhominha esposa transou com a molecada contosvidro porno primo sente atração pelo outro primo homensconto pai por favor mim enxugacontos eróticos comendo a coroa caipiracondos erodicoscontos de sexo gay insesto depilaçãoc.erotico dormindoconto erotico gay sobrinhocontos de big rolaPorno contos avos iniciando ninfetinhas no incesto maes paispintinho sobrinho contos eroticosfundura da buceta midindo pornocontos erroticos sou amante do meu sogro 2019 conto uma viagem muito gostosacontos cuidando da minha irma casadatexto mae cuida filjo asidentado filho fodeu bucetacomtos ewroticos comi minha irma na fazenda de calca de lycraconto gay "punheta pro seu macho"impinando a bunda contoContos eróticos: me arrombaram no acampamento Contos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhocontos comendo esposa do valentaocontos de incestos e surubas com minha irma e minha mulher nudismo na piscinacache:QP2ANkb3QuYJ:tennis-zelenograd.ru/m/conto_272_banhinho-com-a-mamae.html a minha esposa foi a praia de fio dental e o punheteiro vez a festa. contos eróticoscontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecontos as calcinha da enteada cheiro de xixiconto minha calcinhaconto erótico dominando irmã casadaconto de o negao pirocudo rasgou meu cu sem dominha irma seu cu cheiroso contosMEU ENTEADO ME FEZ CHORAR NA ROLA DELE CONTOfilho t apa olhos a mae para preto fodergozoucomManinho me arrombou gostosocontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadaminha tia chegou bebada e eu vi ela pelada oq eu façocontos meu cunhado é corninhoFoderam gente contos tennsConto de mulhe minha esposa na festacontos tia com fome de picaMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticosdei minha mulher pra outro comercontos enquanto dormiacontos de cú de madrinhacontos eroticos casadas 50 anoswww.contos de incesto deixei meu tio chupar minha bucetinhatrveco deicha o cu do mrmanjo escorrendo Leite sogra humilha genro contos eroticoscontos de incestos tesao pelos pezinos da minha maecontos eroticos papai chupava minha xaninhacontos eroticos maduras eu e minha amiga gostamos daquela piça pretaContos porno a biscati da minha esposa tevi corajeContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscocontos eroticos traindo o marido no onibusgenro da piroca grossa deixa sogra doidinha,contos e relatos eroticosNo cu da minha namorada amigo contos relatosfui arrombadaconto erotico gay amazonascontos eroticos zoofilia que lambidacontos meu maridogosta q conto minhas fantasias n seu ouvidibhoEle foi fundo com ela contos eroticosConto erotico esposa ver jardineiro