Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A CABRITINHA

A Cabritinha



Tinha apenas 1... aninhos, pele bem clarinha, olhos pretos e cabelos lisos e castanhos claros, os seios começavam a apontar, dois carocinhos, biquinhos estufadinhos, clarinhos; mas o que tinha que chamava a atenção era a bundinha, muito arrebitada e bem feita.

Ainda não sabia nada, era inocente, mas já sentia tesão, já esfregava a bucetinha quando ficava sozinha de manhã ainda na cama, sentia vontade de coisas que não conhecia.

Morava no mesmo bairro que meu avô, pertinho e passava as tardes com ele,vendo tv e conversando, ele viúvo e sozinho. A tristeza de viver sá o fez adoecer e seu irmão caçula veio da Bahia passar uns tempos com ele. Mas a depressão o mantinha na cama, os remédios fortes o faziam dormir o tempo todo.

Foi assim que conheci vô Jorge, alto e forte, 55 anos, tão diferente do meu avô. Era carinhoso também,mas era diferente. Baiano arretado,como ele dizia, cabelos grisalhos e uma barriguinha que eu achava um charme, pelos por tudo quanto é lado,pernas,peito, braços. No início eu o observava direto, ficava olhando seu corpo e ele ria e falava o que olhava tanto, eu ficava com vergonha e tentava disfarçar e nem sabia porque gostava tanto de olhar suas pernas, os braços peludos, os pelos escapando da regata...

Fomos ficando mais práximos, passávamos as tardes juntos e ele dizia que eu era uma lindeza, que daria muito trabalho pra minha mãe.

Lembro direitinho da primeira vez que sentei no seu colo, estávamos vendo um filme triste,onde um cachorrinho ficava doente e chorei, ele me pegou com carinho e pos no seu colo, fiquei quietinha ali,até o filme acabar. Ele alisava meus cabelos e me dava tapinhas nas costas: “não chore cabritinha, tudo vai dar certo”.

Adorei ficar no colo,sentindo o calor e o corpo dele, ele despertou meu tesão de menininha. Quando cheguei em casa naquele dia tomei banho e mexi na bucetinha, esfreguei pensando no vô Jorge,imaginava beija-lo como nas novelas e filmes.

à noite sonhei que ele me beijava e acordei querendo estar com ele, mal prestei atenção na aula, voltei da escola tomei banho,almocei e me arrumei pra vê-lo, sainha curtinha e blusinha branca de alcinhas.

Cheguei na casa e o abracei e disse que estava com saudades, sentamos na sala e assistindo tv, perguntei se ele tinha namorada,ele disse que não,também era viúvo e sozinho, levantei e fui até ele, sentei nas suas pernas e perguntei se queria namorar comigo. Ele desatou a rir, gargalhar, e disse que era velho e feio e eu uma lindeza novinha,que eu devia namorar um menino bonito e novo. Comecei a chorar e disse que ele não gostava de mim e me achava feia. Ele me abraçou e me consolava... você é linda,mas eu sou um velho feio e não posso namorar você que é apenas uma menininha. Eu o abracei, fiquei coladinha nele e falava “mas eu gosto de você e te acho bonito” e comecei a dar beijinhos no rosto dele, até chegar na boca e dar um selinho. Ele me afastou, sem tirar do colo e falou que aquilo era errado e pediu que eu fosse embora, me agarrei no seu pescoço e disse choramingando que não, que queria ficar com ele e ser sua namorada. Ele ficou quieto um tempo e não me tirou do colo.

Depois começou a me fazer perguntas, se já tinha namorado alguém, se já tinha beijado algum menino, se algum menino tinha me passado a mão... Eu falei como assim, passado a mão, ele fez com que eu ficasse mais deitadinha e passou o dedão no meu peitinho... assim cabritinha, já mexeram nos seus peitinhos... não tio,nunca... o dedão passava pra lá e pra cá, alisando meu peitinho, depois ele beliscava bem de leve,fechei os olhos e fiquei sentindo, ele alternava num peitinho e no outro e os dois estavam durinhos agora. Senti sua boca no meu pescoço e arrepiei,depois perguntou no meu ouvido, se era gostoso.. é tio, é gostoso... Quer mesmo namorar o tio, cabritinha? .. quero tio.. Mas ninguém pode saber, viu? Sá o tio e a cabritinha, senão tua mãe nunca mais te deixa vir aqui e não vai ter namoro.. A língua dele passeava no meu pescocinho e me arrepiava eu virei o rosto e comecei a dar beijinhos de novo, até dar um selinho na boca... e ganhei meu primeiro beijo,um beijo molhado de língua, que me fazia gemer baixinho, os dedos no meu peitinho apertavam com mais força e eu estava molinha de tesão, ele,sem parar deme beijar me ajeitou no colo e senti uma coisa dura na minha bundinha,me esfregava sem parar naquilo e me beijava gostoso, a mão soltou meu peitinho e desceu passando na barriguinha e entrou debaixo de minha sainha, encontrou minha bucetinha molhada e brincou por cima da calcinha , esfregando meu grelinho ... eu fiquei doidinha e esfregava a bunda no pau,sem saber.. beijando gostoso .. até gozar..

Fiquei deitadinha no colo,molinha e em cima do pau duro, ele esperou um pouco e me colocou no sofá e foi ao banheiro... voltou depois .. meio estranho e me colocou no colo de novo e falava baixinho.. cabritinha não pode contar isso pra ninguém,sá tu e o tio podem saber do namoro...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


nem peitinho teen grita na pau do vo[email protected]contos eróticos primeira vez travestifiz minha cunhada chupar meu pau filmei tudo escondido sem ela saberfotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintoconto erotico judiou da namoradinha do amigobucetas sangrando no pau grosso conto eroticoconto erotico cdtirando o short da menina etrepandoCasa dos Contos Eróticos nora gostosa no banheiroMeu pai me comeu conto erotico gaydividi minha mulher com outro comto eroticoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecondos erodicos vizinho lindoamelhor buseta de bashia do mundo gosanoxvidio novinha emgado com cachorro da rolonacomi a enfermeira contoscomi a filhinha conto eróticoeu minha esposa meu comadre ea comadre contofestinha no.ap contos gaymeu cao meu machonovinha pauzera trepandocontos eroticos a calcinha da vovoesposa so de bermudinha provocantecontos anal com pau animalescoconto erotico surpresa na siricaconto erotico: inocenciacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaesposafoi.encoxadafofinha putaria goiania contosemcabeçando no cu bucetaFoderam gente contos tennscontos eroticos.terminando a piscinaConto acho que minha mulher deu pra outro chegou em casa com a buceta machucadaContos eroticos esposa presa em uma ilha comchuço muita rola contoscontos com sobrinha dormindo lingeriecontos eroticos de enteadaschantajiei minha irma peituda para tranzafoto de conto eroticos da minha sobrinha pimentinhaContos eróticos que rola grande no meu cu zinho apertadinhocontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhacontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidocontos eroticos abusandoconto comendo a velha prostitutacontos gozei dando a bundacontos porteiro me comeucontos eroticos pra gozarDesvirginando a sobrinha de 18 anosincesto gay bebi mijo contoela e virgem e so da o cu contoscontos eroticos e minha mulher e uma amiga convencida a chupar bucetaconto sozinho com minha sogracontoseroticos comi minha mae dopada por mimpornô grátis boa f***.com só contos preta peituda transando com genrocontos meu namoh me cmeumeu filho me comeu contospapai depelando a bucseta da sua filinha em quanto dormia em fotos em quadrinhoscontos de sexo sogroconto gay moleque do bairro me fodeu depois das bebedeirasconto fidi o cu da vovomarido chupa seios quando está nervosochupando pica abrancando o namorado pela cintura amadorNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contosdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoConto de mulhe minha esposa na festaconto erotico incesto sonifero filhaCasadoscontos-flagrei.comi uma conto