Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A CABRITINHA

A Cabritinha



Tinha apenas 1... aninhos, pele bem clarinha, olhos pretos e cabelos lisos e castanhos claros, os seios começavam a apontar, dois carocinhos, biquinhos estufadinhos, clarinhos; mas o que tinha que chamava a atenção era a bundinha, muito arrebitada e bem feita.

Ainda não sabia nada, era inocente, mas já sentia tesão, já esfregava a bucetinha quando ficava sozinha de manhã ainda na cama, sentia vontade de coisas que não conhecia.

Morava no mesmo bairro que meu avô, pertinho e passava as tardes com ele,vendo tv e conversando, ele viúvo e sozinho. A tristeza de viver sá o fez adoecer e seu irmão caçula veio da Bahia passar uns tempos com ele. Mas a depressão o mantinha na cama, os remédios fortes o faziam dormir o tempo todo.

Foi assim que conheci vô Jorge, alto e forte, 55 anos, tão diferente do meu avô. Era carinhoso também,mas era diferente. Baiano arretado,como ele dizia, cabelos grisalhos e uma barriguinha que eu achava um charme, pelos por tudo quanto é lado,pernas,peito, braços. No início eu o observava direto, ficava olhando seu corpo e ele ria e falava o que olhava tanto, eu ficava com vergonha e tentava disfarçar e nem sabia porque gostava tanto de olhar suas pernas, os braços peludos, os pelos escapando da regata...

Fomos ficando mais práximos, passávamos as tardes juntos e ele dizia que eu era uma lindeza, que daria muito trabalho pra minha mãe.

Lembro direitinho da primeira vez que sentei no seu colo, estávamos vendo um filme triste,onde um cachorrinho ficava doente e chorei, ele me pegou com carinho e pos no seu colo, fiquei quietinha ali,até o filme acabar. Ele alisava meus cabelos e me dava tapinhas nas costas: “não chore cabritinha, tudo vai dar certo”.

Adorei ficar no colo,sentindo o calor e o corpo dele, ele despertou meu tesão de menininha. Quando cheguei em casa naquele dia tomei banho e mexi na bucetinha, esfreguei pensando no vô Jorge,imaginava beija-lo como nas novelas e filmes.

à noite sonhei que ele me beijava e acordei querendo estar com ele, mal prestei atenção na aula, voltei da escola tomei banho,almocei e me arrumei pra vê-lo, sainha curtinha e blusinha branca de alcinhas.

Cheguei na casa e o abracei e disse que estava com saudades, sentamos na sala e assistindo tv, perguntei se ele tinha namorada,ele disse que não,também era viúvo e sozinho, levantei e fui até ele, sentei nas suas pernas e perguntei se queria namorar comigo. Ele desatou a rir, gargalhar, e disse que era velho e feio e eu uma lindeza novinha,que eu devia namorar um menino bonito e novo. Comecei a chorar e disse que ele não gostava de mim e me achava feia. Ele me abraçou e me consolava... você é linda,mas eu sou um velho feio e não posso namorar você que é apenas uma menininha. Eu o abracei, fiquei coladinha nele e falava “mas eu gosto de você e te acho bonito” e comecei a dar beijinhos no rosto dele, até chegar na boca e dar um selinho. Ele me afastou, sem tirar do colo e falou que aquilo era errado e pediu que eu fosse embora, me agarrei no seu pescoço e disse choramingando que não, que queria ficar com ele e ser sua namorada. Ele ficou quieto um tempo e não me tirou do colo.

Depois começou a me fazer perguntas, se já tinha namorado alguém, se já tinha beijado algum menino, se algum menino tinha me passado a mão... Eu falei como assim, passado a mão, ele fez com que eu ficasse mais deitadinha e passou o dedão no meu peitinho... assim cabritinha, já mexeram nos seus peitinhos... não tio,nunca... o dedão passava pra lá e pra cá, alisando meu peitinho, depois ele beliscava bem de leve,fechei os olhos e fiquei sentindo, ele alternava num peitinho e no outro e os dois estavam durinhos agora. Senti sua boca no meu pescoço e arrepiei,depois perguntou no meu ouvido, se era gostoso.. é tio, é gostoso... Quer mesmo namorar o tio, cabritinha? .. quero tio.. Mas ninguém pode saber, viu? Sá o tio e a cabritinha, senão tua mãe nunca mais te deixa vir aqui e não vai ter namoro.. A língua dele passeava no meu pescocinho e me arrepiava eu virei o rosto e comecei a dar beijinhos de novo, até dar um selinho na boca... e ganhei meu primeiro beijo,um beijo molhado de língua, que me fazia gemer baixinho, os dedos no meu peitinho apertavam com mais força e eu estava molinha de tesão, ele,sem parar deme beijar me ajeitou no colo e senti uma coisa dura na minha bundinha,me esfregava sem parar naquilo e me beijava gostoso, a mão soltou meu peitinho e desceu passando na barriguinha e entrou debaixo de minha sainha, encontrou minha bucetinha molhada e brincou por cima da calcinha , esfregando meu grelinho ... eu fiquei doidinha e esfregava a bunda no pau,sem saber.. beijando gostoso .. até gozar..

Fiquei deitadinha no colo,molinha e em cima do pau duro, ele esperou um pouco e me colocou no sofá e foi ao banheiro... voltou depois .. meio estranho e me colocou no colo de novo e falava baixinho.. cabritinha não pode contar isso pra ninguém,sá tu e o tio podem saber do namoro...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


FILHA EMPRESTA ROLA PRA MAE CONTOcontos minha esposa me ligacontos porno meu amigo negro arrombou minha esposaconto erotico nega casada e rabudaconto levei minha esposa pra um jogador armeicontos sexo com minha jeguinhaporno doido mamadas terminando na bocsconto arrembentei o cabaço da minha filha deliciacontos esposa e a visinha fodem com cãocontos eróticos pai iniciado filhacontos de surubas inesperadas com esposa e travestissafadinha de nicrosaiaContos eroticos gratis de estagiarias lesbicaasContos eróticos reais de Angolacontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãocontos eroticos com dialogo molestada pelo patraocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacoroa e menino meu pecado comto eroticocontos eroticocos de gay casados com mulher fulera contos eroticos meu primos e minhas irmãs pedreiro orrobando buceta da filha do patraopau expulsa pau do corno da buceta contosconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camacontos eroticos meniniha com cobraconto porno a virgem babicontos eróticos na zoofilia de cachorro lambendo o pau do caseiro e a patroa com tesãomulher gozando a um metro de distansia e mijandofoto de mulheres que traem os maridos de Hortolândiagostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladacastico de minha sogra com eu e minha esposa contos eroticosinterando pica cunhadacontos de cú de madrinhacontos eroticos com a tiacontos eroticos a racha da mamãe tinha um cheiro de suorcontos eroticos meu alfilhado e um jegue.conto erotico maes rabudas na praia c facontos eróticos vestido de langeriescontos eróticos de incesto com a irmã caçulacontos eroticos amigos heterosconto erotico ensinandocontos erotico transei por dinheiroconto erotico comendo a egua no sitio de noitecontos chupando rola em terreno baldiocontos eroticos primeira experiencia no swingcasa do conto erotico velhasContos de leitores reais swingFoderam gente contos tennsO cu da minha avo e gostoso contoMinha cona molhada relatoscontos crentesContos eroticos de sexo com sogra putacontos porno de incesto real pai filha e mae juntosconto guarda roupa da lingeriecontos eroticos fudendo com varios homens na escolasminha sogra me provoca só de baby dollGozei no pau do meu irmão contoseu e minha namorada na piscina contosmarido demarleni ve ela transandoxcontos eroticos.com peguei minha cunhada vendo revista de homens do pau grande vou contar pra meu irmaocontos eroticos zoofilia que lambidamamaes safadas atacam filhos e filjaaMe comeram ao lado do meu namoradoporno amador em festinhasparticularescontos eroticos sequestroenfiando o dedo no cu da coroa cotoseroticosxvidio cachorro engata arranca sangue da buceta virgem .contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casadei cu de fio dentaconto erotico novinho gay deu cavalgando no amiguinhoContos eroticos submisso amarrado engravideiPezinhos suados conto erotico